Blog

Como o tráfego pago pode ajudar meu negócio

O tráfego pago é uma das maneiras mais eficientes e econômicas de promover uma marca, produto ou serviço. Contudo, nem sempre é fácil de implementar, pois para alcançar os resultados desejados é necessário conhecer não só as plataformas em que se pretende anunciar, mas conceitos importantes de publicidade que farão a diferença na criação das campanhas.

Afinal, o que é tráfego pago?

Você certamente já deve ter ouvido a frase “quem não é visto, não é lembrado”. Pois saiba que essa expressão representa um dos princípios da publicidade. Sim, tráfego pago é uma forma de fazer propaganda, uma das ferramentas do marketing, só que no ambiente digital.

Também conhecido como mídia paga, é uma das melhores formas de tornar seu negócio conhecido do seu público e atrair clientes. Enquanto muitos pensam na publicidade como uma despesa, ela é, na verdade, um investimento. Afinal de contas, você está pagando por algo que, em teoria, trará vendas, seja de forma direta ou indireta.

Resumindo, o tráfego pago é a compra de “espaço” em plataformas digitais com grande audiência. Você paga para que seu conteúdo (anúncio) seja distribuído para um número maior de pessoas dentro daquele ambiente. O objetivo é fazer com que algumas dessas pessoas cliquem no seu anúncio, gerando tráfego de possíveis clientes para seus canais de vendas.


Por que tenho que pagar por tráfego?

Essa é uma boa pergunta. A maioria das plataformas digitais permite a publicação de conteúdo sem a necessidade de pagamento. Assim, você consegue colocar uma publicação no Instagram ou um vídeo no YouTube sem gastar nenhum centavo. Esse conteúdo vai aparecer para algumas (poucas) pessoas e gerar tráfego de forma “orgânica”. Porém, nos dias de hoje, é como colocar um cartaz na frente da sua casa – algumas pessoas vão ver, mas mesmo que vejam, muitas delas não estarão interessadas no assunto do seu cartaz.

Isso acontece porque as plataformas foram diminuindo gradativamente o alcance orgânico das publicações, distribuindo cada vez menos seu conteúdo entre os usuários. E o motivo é muito simples: dinheiro! Como diz o ditado: Não existe almoço grátis. Assim, como você não consegue mais atingir um número significativo de pessoas organicamente, acaba tendo que pagar para isso. É aí que entram as campanhas de mídia paga.


Principais fontes de tráfego pago

Atualmente, existem inúmeras plataformas digitais em que se pode anunciar produtos ou serviços para seus usuários. Esses canais de mídia permitem a segmentação das campanhas com base em características comuns do seu público-alvo, podendo ser aspectos demográficos, geográficos, psicográficos e até comportamentais. Dessa maneira, você consegue fazer com que seu conteúdo apareça somente para pessoas que têm interesse no que você está anunciando, aumentando muito as chances de que elas se tornem seus clientes.

Veja a seguir, as principais fontes de tráfego pago:

  • Google Ads
  • YouTube Ads
  • Facebook Ads
  • Instagram Ads
  • LinkedIn Ads
Google Ads

Essa é a plataforma de anúncios do Google, antigamente conhecida como Google Adwords. Nela é possível anunciar tanto na ferramenta de busca do Google como em sua rede de parceiros. É uma das mais utilizadas fontes de tráfego, pois combina a atenção do usuário com sua intenção de compra, já que a marca, produto ou serviço anunciado será exibido no momento em que esse usuário está procurando. Porém, conseguir um bom resultado no Google, mesmo com anúncios, não é tarefa das mais fáceis, pois além da enorme concorrência, as campanhas são constantemente avaliadas pela plataforma e só aquelas com boa pontuação aparecem nas primeiras posições a um custo razoável.

YouTube Ads

O YouTube, que é a segunda maior ferramenta de buscas do mundo, também é considerado uma rede social. É a plataforma de streaming videos do Google e permite a veiculação de diversos tipos de anúncios, desde vídeos (puláveis e não-puláveis) até banners sobre os vídeos. Estima-se que 80% dos usuários de internet no Brasil, utilizem o YouTube diariamente.

Facebook Ads e Instagram Ads

Ambas as redes sociais pertencem agora à família Meta e compartilham o mesmo sistema de anúncios. É possível promover uma publicação diretamente em cada uma das redes, contudo você não terá acesso a todos os recursos publicitários que garantem melhores resultados com os anúncios. Para criar campanhas de forma profissional e com mais chances de sucesso, é preciso utilizar o Meta Business Suite, uma plataforma estruturada de gestão de campanhas. No “BS”, além de uma maior segmentação, também há a possibilidade de direcionar os anúncios para o Facebook, Instagram, Messenger ou Audience Network.

LinkedIn Ads

Se o seu negócio é B2B, talvez valha a pena considerar anunciar no LinkedIn, uma vez que seus usuários são totalmente focados no universo corporativo. No Brasil, o LinkedIn conta com mais de 46 milhões de profissionais ativos. Essa plataforma também oferece uma gama variada de formatos de anúncios e a segmentação de público pode ser feita por função, título, nível de experiência, indústria, tamanho de empresa etc.


Para onde direciono meu tráfego pago?

Depois de entender como funcionam as plataformas de mídia paga, tá na hora de decidir pra onde você deve enviar o tráfego gerado pelos seus anúncios. O ideal é mandar seus potenciais clientes para um de seus canais de venda, seja seu site, uma loja virtual, uma landing page e até uma conta comercial do WhatsApp. Aqui, a palavra-chave é “conversão”. Precisamos transformar o investimento em publicidade no máximo de vendas possível. Como ter bons resultados com tráfego pago Mas converter um visitante em lead e este em cliente não é tão simples assim. Exige um estudo minucioso do perfil do seu público- alvo e da jornada de compra dele e, claro, um bom planejamento. Na hora de pensar uma campanha de anúncios, você deve se fazer perguntas como: quem é meu cliente potencial; onde ele mora; quem o influencia; como ele compra; entre outras. Isso vai aumentar suas chances de sucesso e contribuir para um ROAS (retorno sobre investimento em mídia) positivo.

Lembre-se também que, dependendo do destino que você quer dar ao tráfego gerado com seus anúncios, algumas plataformas e formatos de anúncios funcionam melhor do que outros. Um exemplo prático é que se o objetivo for promover conversas com seu time de vendas no WhatsApp, o Google não deve ser a primeira escolha, já que ele não permite este tipo de direcionamento de maneira direta. Se a meta é levar pessoas à sua loja física, o Instagram pode não ser a melhor opção, pois não permite a visualização de um mapa e a sugestão de uma rota até o endereço, como o Google faz.

Portanto, conhecer as plataformas de mídia paga é tão importante como conhecer o seu público e como ele se comporta. São muitos recursos e inúmeras possibilidades de configuração de campanha que você facilmente se perde e pode acabar não alcançando o resultado esperado no primeiro momento. Há uma curva de aprendizado para que você consiga identificar e misturar os “ingredientes” corretos para atingir cada objetivo, seja expor sua marca para o maior número de pessoas possível, converter visitantes em contatos comerciais (leads), gerar conversas no WhatsApp ou obter pedidos na sua loja virtual. Por isso, é preciso considerar a contratação de um parceiro profissional e experiente para não errar e jogar dinheiro fora.

A STG Consult é responsável pela gestão de tráfego pago de dezenas de empresas que precisam gerar resultado rápido e a um baixo custo, mas não têm tempo nem conhecimento técnico para fazer isso sozinhos. Contamos com uma equipe especializada e oferecemos planos bastante acessíveis. Fale com a gente e peça um orçamento agora!

Posts Relacionados